February 28, 2017 / 8:27 PM / 5 months ago

Obediência da Opep aos cortes na produção de petróleo aumenta, diz levantamento da Reuters

2 Min, DE LEITURA

LONDRES (Reuters) - A Opep cortou a sua produção de petróleo em fevereiro pelo segundo mês, concluiu um levantamento da Reuters nesta terça-feira, permitindo que o grupo de exportadores reforçasse uma já forte obediência aos cortes acordados de suprimentos depois de uma redução acentuada da Arábia Saudita.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está cortando a sua produção em cerca de 1,2 milhão de barris por dia desde 1º de janeiro, o primeiro acordo como esse desde 2008 para se livrar de excesso. Países que não pertencem à Opep prometeram cortar cerca de metade dessa quantidade.

Cortes anteriores da Opep tinham sido marcados por trapaças em massa dos seus membros, tornando a forte obediência desta vez uma surpresa positiva para os mercados, com o barril sendo comercializado por mais de 55 dólares o barril, 35 dólares a mais do um ano atrás.

A Arábia Saudita, grande exportadora, e o seus aliados do golfo esperam que os cortes ajudem o preço do petróleo a subir um pouco mais para cerca de 60 dólares, disseram cinco fontes de países da Opep e da indústria, para reforçar os rendimentos com exportações e o investimento industrial.

"Se a obediência é alta pela Opep e pelos não Opep, então eu acho que os preços vão chegar a 60 dólares”, disse um representante da Opep. “Se for maior, seria melhor, mas 60 dólares é bom.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below