Economistas reduzem projeção para taxa básica de juros em 2017 a 9,25%

quarta-feira, 1 de março de 2017 13:01 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A perspectiva para a taxa básica de juros no final deste ano foi reduzida na pesquisa Focus divulgada nesta quarta-feira pelo Banco Central, com projeção mais baixa para a inflação.

Os economistas consultados reduziram a conta para a Selic a 9,25 por cento no final deste ano, de 9,5 por cento no levantamento anterior, depois que o BC reduziu a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual novamente, para os atuais 12,25 por cento.

Os dados do levantamento mostram que a expectativa é de novos corte de 0,75 ponto percentual nas reuniões de abril junho do BC, seguidos de duas reduções de 0,50 ponto e de outras duas de 0,25.

Para o fim de 2018 permanece a projeção de Selic a 9,0 por cento.

Entretanto, o grupo que reúne as instituições que mais acertam as projeções no médio prazo, o Top-5, continua vendo a taxa básica de juros a 9,5 por cento ao final de 2017. Mas para o ano que vem a estimativa foi reduzida a 9,25 por cento, de 9,38 por cento antes na mediana das projeções.

Os especialistas aguardam agora a divulgação da ata da última reunião do BC, que será divulgada na quinta-feira, para calibrar suas apostas.

Com o afrouxamento monetário, as expectativas de inflação permanecem em declínio e os especialistas veem agora uma alta do IPCA de 4,36 por cento este ano, 0,07 ponto percentual a menos do que no levantamento anterior.

A projeção para 2018 continua sendo de um avanço de 4,5 por cento. Para ambos os anos a meta de inflação é de 4,5 por cento, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual.

O IPCA-15 subiu 0,54 por cento em fevereiro, mas no acumulado em 12 meses atingiu 5,02 por cento, menor nível desde junho de 2012.   Continuação...

 
Logo do Banco Central na sede da instituição, em Brasília.  15/01/2014  REUTERS/Ueslei Marcelino