Exxon aponta projetos para crescer produção de petróleo até 2020

quarta-feira, 1 de março de 2017 13:40 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A norte-americana Exxon Mobil, maior petroleira do mundo com ações negociadas em bolsa, buscou nesta quarta-feira tranquilizar os investidores ansiosos sobre o seu potencial de crescimento, destacando projetos de curto e longo prazos que os executivos defendem que irão continuar a ajudar a financiar dividendos.

A declaração vem em um momento de preocupação entre analistas de Wall Street sobre a capacidade da empresa de substituir suas reservas de petróleo e gás, um prenúncio importante da lucratividade futura.

No ano passado, pelo segundo ano consecutivo, a empresa com sede no Texas não conseguiu substituir 100 por cento de suas reservas de petróleo e gás por novos projetos.

Buscando apaziguar as preocupações dos analistas, a empresa elogiou projetos de curto prazo em Dakota do Norte e Texas, enquanto também apontou para projetos maiores na Rússia, Catar, Emirados Árabes Unidos, Angola e Canadá previstos para terem início ainda neste ano.

Combinados, todos os projetos de crescimento devem aumentar a produção da empresa para entre 4 milhões e 4,4 milhões de barris de óleo equivalente por dia até 2020, disse a Exxon.

A Exxon produziu 4,1 milhões de barris de óleo equivalente por dia em 2016.

"Nosso trabalho é competir e ser bem sucedido em qualquer mercado, independente de condições ou preços", disse o presidente-executivo Darren Woods em um comunicado antes do encontro anual da companhia com analistas, em Nova York.

Foi o primeiro encontro com analistas de Wall Street para Woods desde que ele assumiu o comando da empresa, substituindo Rex Tillerson, que tornou-se secretário de Estado do governo de Donald Trump.

(Por Ernest Scheyder)