Ibovespa fecha em queda de 0,67%, com cautela por política local e exterior

segunda-feira, 6 de março de 2017 19:18 BRT
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista fechou em baixa nesta segunda-feira, em meio à cautela com a cena política local e também de olho no cenário externo, tendo as ações da Suzano SUZB5.SA liderando a ponta negativa.

O Ibovespa .BVSP caiu 0,67 por cento a 66.341 pontos. O giro financeiro foi de 8 bilhões de reais, um pouco acima da média diária para o ano até sexta-feira, de 7,88 bilhões de reais, mas inferior à média diária vista em fevereiro, de 9,18 bilhões de reais.

A cautela com a política local veio em meio à expectativa de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, peça nesta semana a investigação de ministros da equipe do presidente Michel Temer e senadores do seu partido PMDB por corrupção, com base no recente acordo de delação premiada de 77 executivos da Odebrecht [ODBES.UL].

"É uma questão que causa um certo mal-estar e favorece o clima de cautela, mas os riscos políticos sempre existiram", disse o analista da Clear Corretora Raphael Figueredo, acrescentando que a situação, por ora, não tem força para causar impactos mais fortes no mercado.

Enquanto não surgem novidades no âmbito da operação Lava Jato, Temer segue em busca de acelerar o ritmo no Congresso da proposta de mudança do sistema previdenciário, promovendo encontros com líderes da base aliada na Câmara dos Deputados para discutir o tema.

O cenário externo também favoreceu o tom negativo neste pregão, com tensões geopolíticas pesando sobre o apetite a risco dos investidores após a Coreia do Norte lançar mísseis balísticos no mar.

DESTAQUES   Continuação...

 
Quadro eletrônico mostra as recentes flutuações dos índices de mercado na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), no centro de São Paulo
09/05/2016
REUTERS/Paulo Whitaker/File photo