MRV tem lucro líquido de R$142 mi no 4º tri, abaixo do esperado

terça-feira, 7 de março de 2017 20:34 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A construtora focada em imóveis econômicos MRV MRVE3.SA teve lucro líquido de 142 milhões de reais no quarto trimestre de 2016, alta de 1,2 por cento ante o mesmo intervalo de 2015, abaixo do esperado por analistas, uma vez que lançou menos unidades do que havia planejado.

A MRV e todas as suas afiliadas lançaram 7.975 unidades no último trimestre do ano, uma queda de 29,5 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior, afirmou a companhia no material de divulgação do balanço. Em termos financeiros, os lançamentos recuaram 27,3 por cento, para 1,2 bilhão de reais.

"Nós esperávamos anunciar lançamentos recordes no quarto trimestre, mas atrasos em alvarás de construção nos impediram", disse à Reuters o codiretor de operações da MRV, Rafael Menin.

Estimativas compiladas pela Thomson Reuters apontavam lucro líquido de 157 milhões de reais para a MRV no quarto trimestre.

Ainda assim, os ganhos de produtividade elevaram as margens brutas ao patamar mais alto desde 2010, mesmo com a severa recessão do Brasil impedindo a MRV de aumentar os preços das residências, disse Menin.

"A MRV está preparada para construir e entregar quase 50 mil unidades residenciais por ano", disse Menin, acrescentando que fatores externos, como disponibilidade de crédito e velocidade de licenciamento, podem afetar os resultados.

Conforme o balanço, esforços para aumentar a eficiência dos projetos, incluindo renegociação de contratos de fornecimento e corte de custos, permitiram à MRV elevar a margem bruta para 33,4 por cento, de 32,2 por cento no terceiro e 31,1 por cento em igual período um ano antes.

A MRV reportou uma queda de 6,2 por cento nas vendas brutas, mas uma taxa menor nos distratos atenuou o efeito nas vendas líquidas, que caíram 1,6 por cento, para 1 bilhão de reais.

Ao contabilizar uma venda somente depois que os bancos aprovarem termos do financiamento para potenciais compradores, a MRV reduziu sua taxa de distrato em 25 por cento no ano passado.   Continuação...