9 de Março de 2017 / às 18:07 / 7 meses atrás

Conab reforça expectativa de colheitas recordes de soja e milho do Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - A safra de soja do Brasil deverá atingir um recorde de 107,61 milhões de toneladas na temporada 2016/17, estimou nesta quinta-feira a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que em fevereiro havia projetado a colheita em 105,56 milhões de toneladas.

A previsão foi divulgada em um momento em que a colheita de soja atinge cerca de metade do volume total. Se confirmada a previsão da Conab, a safra deverá ter um crescimento de cerca de 13 por cento ante 2015/16, quando diversas regiões produtoras tiveram frustrações em função de clima adverso.

Houve um aumento de 1,9 por cento no plantio em 16/17, enquanto as produtividades devem aumentar, em média, quase 11 por cento no país, com um tempo favorável e investimentos em insumos das lavouras.

“O aumento no plantio da oleaginosa (em 2016/17), utilizando o melhor pacote tecnológico disponível, ajudado pelo bom comportamento do clima nos diversos estágios de desenvolvimento das lavouras, foram os responsáveis pela safra recorde”, disse a companhia em seu relatório mensal.

A Conab destacou, por exemplo, o desempenho das lavouras do Rio Grande do Sul, que ainda não começaram a ser colhidas, onde há indicações de produtividades muito semelhantes aos recordes registrados em 2015/16.

“O elevado potencial produtivo nesta safra (no Rio Grande do Sul) é decorrente do excelente material genético posto à disposição dos produtores, bem como a realização das práticas culturais preconizadas”, disse a Conab.

A Conab manteve sua estimativa de exportação de soja da temporada 2016/17 em um recorde de 59,08 milhões de toneladas, mas elevou a estimativa de estoque final de temporada para 3,8 milhões de toneladas, ante 1,8 milhão do relatório de fevereiro.

O país é o maior exportador global da oleaginosa.

MILHO

Para o milho, a previsão de safra foi elevada para um recorde de 88,97 milhões de toneladas, ante 87,41 milhões do relatório de fevereiro. Será uma forte recuperação ante a colheita de 66,5 milhões de toneladas de 2015/16, que foi prejudicada pelo clima.

A safra de verão, que está sendo colhida, foi elevada para 29,3 milhões de toneladas, ante 28,82 milhões de toneladas da previsão anterior e 25,85 milhões de toneladas na temporada passada.

Já a safra de inverno, que está sendo plantada, é vista agora pela Conab em 59,67 milhões de toneladas, ante 58,59 milhões de toneladas no relatório de fevereiro e 40,68 milhões em 2015/16.

“Em Mato Grosso, o excesso de chuvas atrapalhou o plantio do milho segunda safra durante a primeira quinzena de fevereiro... Apesar do relativo atraso, na segunda quinzena do mês, observou-se melhoria nas condições climáticas, com a alternância de pancadas de chuvas dentro da normalidade e sol”, disse a Conab sobre o principal Estado produtor de milho de segunda safra.

A Conab manteve a expectativa de exportações de milho colhido nesta temporada em 24 milhões de toneladas, mas elevou a previsão de estoques finais da temporada para 17,37 milhões de toneladas, ante 15,56 milhões do relatório de fevereiro.

Por Gustavo Bonato

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below