Santos Brasil perde contrato de contêineres para Grupo Libra em Santos

quinta-feira, 9 de março de 2017 18:58 BRT
 

Por Ana Mano e Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - A Santos Brasil perdeu um contrato com o consórcio de armadores ESA, no Porto de Santos, equivalente a cerca de 16 por cento do movimento de contêineres da companhia no maior porto do país no ano passado, segundo informações apuradas pela Reuters.

A perda do contrato foi confirmada pela Santos Brasil em comunicado à Reuters nesta quinta-feira. De acordo com a companhia, a saída do serviço ESA acontece a partir de 1º de maio e trata-se de "movimento normal de mercado". A empresa não informou mais detalhes.

Uma fonte informada sobre os termos do contrato disse que o acordo envolve a movimentação de 150 mil contêineres por ano em Santos, o equivalente a cerca de 16 por cento do movimento de contêineres da Santos Brasil em Santos em 2016.

O contrato perdido pela Santos Brasil passa agora para as mãos do operador portuário Grupo Libra, segundo duas fontes com conhecimento do assunto. O Grupo Libra se recusou a comentar a informação.

As ações da Santos Brasil caíram 4,74 por cento, a maior perda diária desde 6 de fevereiro (-5,43 por cento), após caírem mais de 7 por cento na mínima da sessão, após a notícia da Reuters.

O fim do contrato sinaliza o acirramento da competição no Porto de Santos, o maior da América Latina, em meio à fraqueza da economia brasileira.

Devido ao tamanho do contrato, o Grupo Libra está recontratando pessoal para lidar com a carga adicional a ser movimentada, disse outra fonte sob condição de anonimato porque os termos do acordo não são públicos.

    Segundo a Santos Brasil, os armadores do consórcio ESA incluem empresas como Cosco Shipping Holdings, Evergreen Marine, Hapag-Lloyd e Hamburg Süd, entre outras.