Produção industrial da zona do euro sobe menos do que o esperado em janeiro

terça-feira, 14 de março de 2017 08:37 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A produção industrial da zona do euro avançou menos do que o esperado em janeiro, uma vez que o investimento maior das empresas em máquinas foi parcialmente compensado por uma queda na produção de bens de consumo, de acordo com estimativas do escritório de estatísticas da União Europeia, a Eurostat, divulgadas nesta terça-feira.

A Eurostat informou que a produção industrial no bloco de moeda única de 19 países aumentou 0,9 por cento em janeiro ante o mês anterior e 0,6 por cento em relação ao ano anterior.

Os dois números foram inferiores às expectativas do mercado. Uma pesquisa da Reuters com economistas previa aumento mensal de 1,3 por cento e crescimento de 0,9 por cento em relação ao ano anterior.

Os números mais baixos do que o esperado em janeiro foram parcialmente compensados por dados de dezembro revisados para cima, quando a produção industrial caiu 1,2 por cento no mês, menos do que a queda de 1,6 por cento inicialmente estimada pelo Eurostat.

Na comparação de base anual, a produção subiu por 2,5 por cento em dezembro, mais do que o 2 por cento informado anteriormente.

O aumento mensal da produção em janeiro ocorreu principalmente por causa de um crescimento na produção de bens de capital, que subiu 2,8 por cento, compensando totalmente uma queda igual no mês anterior, num sinal de melhores perspectivas de vendas futuras.

No entanto, a produção de bens de consumo duráveis e não duráveis diminuiu. A produção de bens duráveis, como carros e refrigeradores, caiu 0,4 por cento em janeiro, após uma alta de 3 por cento em dezembro.

A produção de bens de consumo não duráveis diminuiu 0,7 por cento, somada a uma queda de 0,2 por cento em dezembro.