Preço da gasolina amplia queda e tem mínima de mais de 3 meses

terça-feira, 14 de março de 2017 17:21 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O preço médio da gasolina vendida nos postos do Brasil caiu na semana passada para seu menor nível em mais de três meses, enquanto o etanol e o diesel também recuaram, apontaram dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), nesta terça-feira.

O preço médio da gasolina caiu 0,8 por cento, entre os dias 5 e 11 de março, para 3,701 reais por litro. É o menor patamar desde a semana encerrada em 10 de dezembro, quando o combustível fóssil foi vendido por 3,691 reais por litro.

O recuo de preços da gasolina tem pressionado os valores do etanol hidratado, concorrente do derivado de petróleo nas bombas.

Na semana passada, o biocombustível caiu 1,6 por cento, para 2,786 reais por litro, o menor nível desde a semana encerrada em 29 de outubro, quando foi vendido por 2,760 reais por litro.

Além da pressão da gasolina, usinas estão ofertando mais etanol para liberar os tanques para o produto da nova safra do centro-sul do Brasil.

O preço do diesel na bomba, por sua vez, apresentou queda de 0,7 por cento, a 3,061 reais por litro, informou a ANP nesta terça-feira.

As mínimas foram atingidas após a Petrobras reduzir duas vezes o valor do combustível fóssil vendido nas refinarias, apenas neste ano, como parte de sua nova política de preços.

Desde o início da nova política, em outubro, a queda acumulada no preço da gasolina vendida na refinaria pela Petrobras é de 5,4 por cento, segundo cálculos da Reuters. Em seis ajustes, a estatal reduziu o preço na refinaria quatro vezes, manteve em uma oportunidade e elevou em outra.

Em seu último reajuste, a petroleira reduziu em 4,8 por cento do preço do diesel e em 5,4 por cento o preço da gasolina nas refinarias a partir de 25 de fevereiro.

(Por Marta Nogueira)