Produção de petróleo da Petrobras no país cai 1% em fevereiro ante janeiro

terça-feira, 14 de março de 2017 19:18 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de petróleo da Petrobras no Brasil atingiu cerca de 2,2 milhões de barris por dia (bpd) em média em fevereiro, queda de 1 por cento ante janeiro, mas houve um aumento de quase 10 por cento na comparação com o mesmo mês de 2016, informou a empresa nesta terça-feira.

A queda na comparação com janeiro "se deve, principalmente, à parada programada do FPSO Cidade de Paraty, localizado no campo de Lula Nordeste, no pré-sal da Bacia de Santos, e ao fim da fase de testes do Sistema de Produção Antecipada (SPA) que operou no campo de Búzios, sob regime da Cessão Onerosa", disse a companhia em nota.

O objetivo do SPA foi coletar informações sobre o comportamento dos reservatórios desse campo.

A Petrobras informou ainda que a produção de gás natural no Brasil, excluído o volume liquefeito, somou 80,2 milhões de metros cúbicos/dia em fevereiro, também uma redução de 1 por cento ante o total do mês anterior, principalmente em função da parada programada do FPSO Cidade de Paraty.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, a produção cresceu fortemente devido à maior atividade no pré-sal.

A Petrobras informou que a produção de petróleo e gás natural operada pela Petrobras (parcela própria e dos parceiros), na camada pré-sal, foi de 1,53 milhão de barris de óleo equivalente, aumento de 41 por cento em relação à produção de fevereiro de 2016.

Em comparação a janeiro deste ano, no entanto, esse volume no pré-sal registrou uma redução de 3 por cento, devido à parada programada do FPSO Cidade de Paraty, no campo de Lula Nordeste, e ao fim da fase de testes do SPA, no campo de Búzios.

No exterior, a produção de petróleo da Petrobras foi de 63,5 mil bpd, volume 8 por cento inferior ao mês anterior, enquanto a produção de gás natural foi de 8,4 milhões de m³/dia, 3 por cento abaixo na mesma comparação.

"Esse desempenho resultou, principalmente, da parada operacional dos campos de Lucius e Hadrian South, nos EUA, em função da limitação de escoamento da produção, que é realizada através de facilidades de terceiros."

(Por Roberto Samora)