Petrobras pode superar meta de produção caso atrase vendas de ativos, diz Itaú BBA

quarta-feira, 15 de março de 2017 12:15 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras poderá superar a sua meta de produção no Brasil neste ano, de 2,070 milhões de barris de petróleo por dia (bpd), caso atrase vendas de ativos programadas para 2017, avaliaram nesta quarta-feira analistas do Itaú BBA.

A meta da Petrobras para 2017 é menor que a produção média de 2016, de 2,144 milhões bpd.

A avaliação do banco se dá em momento em que a companhia enfrenta algumas dificuldades para negociar seus ativos, como ações judiciais na Justiça.

Na noite de terça-feira, a Petrobras informou que a produção no Brasil somou cerca de 2,2 milhões de bpd em média em fevereiro, queda de 1 por cento ante janeiro, mas um aumento de quase 10 por cento na comparação com o mesmo mês de 2016.

Nos cálculos do Itaú, a meta de produção da Petrobras para 2017 considera a venda de ativos que produzem 100 mil bpd, volume que deixaria de integrar o total produzido pela empresa.

"Se a Petrobras demorar mais tempo para vender ativos produtores, sua produção efetiva deverá superar sua meta, assumindo que os outros ativos funcionem como o esperado", afirmaram os analistas Diego Mendes e André Hachem, do Itaú BBA, em relatório a clientes.

Durante o ano, destacaram os analistas do Itaú, a produção vai continuar sendo impulsionada por plataformas instaladas em 2016, no pré-sal, e outras três que estão previstas para entrar em operação neste ano.

Além disso, a empresa também planeja o teste de longa duração da plataforma de Libra, na Bacia de Santos.

"Estamos confiantes de que a Petrobras vai entregar esse guidance", disseram os analistas do Itaú, ponderando, no entanto, que a entrega da meta tem um papel importante na construção da confiança da atual administração, mas não traz impacto de curto prazo nas ações.   Continuação...