Fed eleva juros dos EUA diante de melhora da confiança sobre emprego e inflação

quarta-feira, 15 de março de 2017 18:48 BRT
 

Por Howard Schneider e Jason Lange

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve elevou a taxa de juros dos Estados Unidos pela segunda vez em três meses nesta quarta-feira, movimento impulsionado pelo crescimento econômico estável, ganhos de emprego fortes e confiança de que a inflação está subindo para o alvo do banco central norte-americano.

A decisão de elevar a meta de juros em 0,25 ponto percentual, para a faixa entre 0,75 e 1 por cento, marca uma das decisões mais convincentes do Fed até agora no esforço de retornar a política monetária para uma posição mais normal.

A chair do Fed, Janet Yellen, apontou a crescente confiança na trajetória da economia.

"Vimos o progresso da economia nos últimos meses, exatamente como esperávamos", disse Yellen em uma coletiva de imprensa após o término da reunião de política monetária de dois dias. "Nós temos confiança no caminho da economia."

O Fed também indicou na sua perspectiva dois aumentos de taxas de juros este ano e mais três em 2018.

Em dezembro, o Fed também havia elevado os juros em 0,25 ponto.

Os mercados acionários ampliaram os ganhos e os rendimentos dos Treasuries caíram diante do cenário econômico benigno e a trajetória estável contínua dos aumentos dos juros sinalizada pelo Fed. O dólar estava sendo negociado em queda ante uma cesta das moedas correntes.

Os integrantes do Fed observaram que a inflação estava agora "próxima" da meta de 2 por cento do banco central norte-americano e que o investimento das empresas "se firmou um pouco" após meses de fraqueza.   Continuação...