EXCLUSIVO-Cemig deve vender mais da metade de sua fatia na Light, diz fonte

quinta-feira, 16 de março de 2017 15:08 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica mineira Cemig pretende vender mais de metade de sua fatia de 52 por cento na distribuidora e geradora Light, no que seria mais um movimento de um plano de vendas de ativos da companhia para reduzir sua enorme dívida, disse à Reuters nesta quinta-feira uma fonte com conhecimento direto do assunto.

De acordo com a fonte, a Cemig vai vender no mercado 11 por cento da participação direta de 26 por cento que detém no capital da Light, o que aconteceria em até 60 dias.

A Cemig ainda manteria menos de um terço da fatia de 26 por cento que detém indiretamente na Light, colocando o resto à venda, disse a fonte, sob a condição de anonimato.

Assumindo que a Cemig mantenha não mais de 25 por cento na Light e que a operação seja fechada a um preço de 25 reais por ação, o negócio poderia levantar cerca de 1,4 bilhão de reais para a Cemig, disse a fonte.

As ações da Light são negociadas nesta quinta-feira a cerca de 21,92 reais, ou cerca de 13,2 vezes os lucros estimados para este ano, segundo cálculos da Thomson Reuters.

As ações da Cemig operavam em alta de 2,9 por cento às 15:04, enquanto as da Light caíam 1,3 por cento no mesmo horário e o Ibovespa recuava 0,8 por cento.

Com o movimento, a Cemig encerraria um acordo de acionistas pelo qual controla a Light e daria o primeiro passo para transformar a Light em uma companhia com controle pulverizado, disse a fonte. Atualmente, o bloco de controle da Light inclui Cemig, Andrade Gutierrez e os veículos de investimento Luce Participações e RME Rio Minas Energia.

A Cemig tem buscado sair de alguns segmentos de negócio e focar em suas atividades principais no setor elétrico para recuperar a capacidade de investimento.   Continuação...