Mercados acionários da China têm pior dia em 3 meses, mas acumulam alta na semana

sexta-feira, 17 de março de 2017 07:43 BRT
 

XANGAI/CINGAPURA (Reuters) - Os principais índices acionários da China caíram nesta sexta-feira, registrando o pior dia desde dezembro passado, conforme os investidores aguardam novas evidências de uma recuperação sustentável na segunda maior economia do mundo.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,01 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,97 por cento.

Porém, na semana, o CSI acumula alta de 0,5 por cento e o SSEC, de 0,8 por cento.

O banco central da China elevou na quinta-feira as taxas de juros de curto prazo, o que os economistas avaliam como uma tentativa de evitar a saída de capital e de manter iuan estável, após a alta dos juros norte-americanos.

O banco central tentou aliviar o nervosismo dizendo que o aumento da taxa interbancária não indica qualquer mudança nas políticas monetárias e que não equivale a uma alta dos juros referenciais.

Mas os analistas disseram que a mudança nos juros de curto prazo pode resultar em empréstimos mais caros para empresas e consumidores chineses.

Já o índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, avançava 0,4 por cento às 7:41 (horário de Brasília) e caminhava para terminar a semana com uma alta acumulada de 3,5 por cento, maior ganho desde a semana encerrada em 15 de julho.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,35 por cento, a 19.521 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,09 por cento, a 24.309 pontos.   Continuação...