17 de Março de 2017 / às 15:29 / em 7 meses

Bovespa recua com intenso noticiário corporativo; JBS e BRF lideram perdas

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista mostrava fraqueza nesta sexta-feira, com as ações da JBS e da BRF liderando as perdas, em sessão marcada por um intenso noticiário corporativo.

Às 12:01, o Ibovespa caía 1,37 por cento, a 64.880 pontos. O indicador chegou a abrir no azul, subindo 0,64 por cento na máxima do pregão. O giro financeiro era de 2,6 bilhões de reais.

A Polícia Federal lançou nesta sexta-feira operação em seis Estados e no Distrito Federal para desarticular uma organização criminosa supostamente liderada por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio.

Também no radar estava o cenário político brasileiro, enquanto os investidores avaliam se as recentes delações envolvendo o núcleo do governo de Michel Temer podem afetar o avanço de propostas como a da Previdência.

Segundo analistas da corretora Lerosa Investimentos, o cenário político será crucial para garantir que o tom positivo após dados econômicos recentes como desaceleração da inflação e criação de vagas formais após quase dois anos de quedas seja sustentado.

No exterior, o mercado segue atento à reunião de ministros das Finanças do G20 na Alemanha, o primeiro desde que Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos. O encontro deve terminar sem acordo sobre rejeição ao protecionismo, mas com a reafirmação de que líderes repudiam desvalorizações competitivas do câmbio.

DESTAQUES

- JBS ON caía 7,92 por cento e BRF ON perdia 7,85 por cento, liderando as perdas do Ibovespa, depois que a Polícia Federal iniciar operação sobre esquema entre fiscais agropecuários e empresas, incluindo as duas gigantes de carnes.

- ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES ON tinha baixa de 3,51 por cento, após notícia de que o presidente da empresa estaria articulando contra a fusão com a KROTON ON, que perdia 1,58 por cento. A Estácio informou que o Thompson será afastado das operações relacionadas às fusões.

- SMILES caía 3,6 por cento, passando por ajuste após acumular alta de 8,5 por cento nos cinco pregões anteriores.

- PETROBRAS PN tinha baixa de 1,31 por cento e PETROBRAS ON recuava 1,18 por cento, em dia de alguma volatilidade para os papéis. Como pano de fundo estavam a tentativa de recuperação nos preços do petróleo no mercado internacional e os desdobramentos de processos de desinvestimento da petroleira.

- CEMIG PN subia 0,69 por cento, entre os destaques positivos do Ibovespa e dando continuidade aos ganhos da véspera, em meio a expectativas sobre desinvestimentos. Na quinta-feira, a Reuters noticiou que a empresa pretende vender mais da metade de sua fatia de 52 por cento na distribuidora Light.

- SER EDUCACIONAL ON, que não faz parte do Ibovespa, subia 1,24 por cento. A empresa informou que seu lucro líquido do quarto trimestre de 2016 quase dobrou para 32,2 milhões de reais, com melhora do desempenho operacional e do resultado financeiro em meio ao aumento de caixa.

Por Flavia Bohone

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below