Matopiba projeta retomada com cautela após boa safra de soja amenizar perdas com seca

terça-feira, 21 de março de 2017 19:15 BRT
 

Por Roberto Samora

GILBUÉS/BOM JESUS, Piauí (Reuters) - Enquanto acompanha a colheita de soja na extensa fazenda situada na região da Serra do Quilombo, no Piauí, o agricultor Fernando Fritzen faz as contas dos lucros da safra 2016/17, que marca o início de uma recuperação após perdas consideráveis pela seca na última temporada.

Projetando dobrar sua produtividade média ante 2015/16, para cerca de 60 sacas por hectare, Fritzen avalia que este ano será mais para colocar os negócios da Fazenda Alvorada "em dia", para depois retomar investimentos e expansões, uma característica do Matopiba, fronteira agrícola de alta tecnologia situada nos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

"Em 2018, vamos voltar a investir novamente, graças a essa safra que estamos colhendo", afirmou Fritzen à Reuters, enquanto várias de suas nove colheitadeiras percorriam rapidamente talhões de soja da propriedade.

Fritzen, gaúcho de Humaitá, o mais novo de três irmãos, chegou ao Piauí aos 14 anos em 2002. Hoje ele cuida da parte operacional da fazenda juntamente com a família, que atua também no transporte de grãos, com dez caminhões, e na pecuária, com foco em cria de bovinos.

"Não fosse a seca (do ano passado), já estaríamos plantando em 100 por cento da área permitida, e já estaríamos com 20 caminhões na transportadora...", revelou ele, que cultiva atualmente 19 mil hectares, a maioria soja, em uma área de 24 mil hectares com autorização legal para ser incorporada à atividade.

Desde que a família se estabeleceu na região do município de Gilbués, no sul piauiense, há cerca de 15 anos, o agricultor disse ter visto apenas duas safras ruins na região, que recebe maiores volumes de chuva do que outras áreas do Estado, conhecido pela escassez hídrica.

Por isso a confiança de retomar os investimentos nos próximos anos, após a família Fritzen ter conseguido renegociar os compromissos financeiros decorrentes da severa quebra de safra.

A Serra do Quilombo, onde está a Alvorada, em um chapadão que a vista não alcança o fim, a cerca de 600 metros de altitude, conta com mais de 100 mil hectares ocupados por agricultores, que deverão seguir na atividade apesar das dificuldades dos últimos anos, disse Fritzen.   Continuação...

 
Funcionários operam colheitadeira de soja em fazenda em Gilbués, no Estado do Piauí
20/03/2017
REUTERS/Roberto Samora