Kaplan, do Fed, vê 3 altas dos juros nos EUA em 2017

quarta-feira, 22 de março de 2017 07:05 BRT
 

Por Ann Saphir

SAN FRANCISCO (Reuters) - Com a força de trabalho dos Estados Unidos quase totalmente empregada e a inflação avançando para 2 por cento, o banco central norte-americano deveria elevar a taxa de juros mais duas vezes este ano e continuar a trabalhar para reduzir gradualmente seu portfólio, afirmou o presidente do Federal Reserve de Dallas, Robert Kaplan.

Mas Kaplan foi cauteloso em enfatizar em entrevista à Reuters na terça-feira que não há pressa.

"Acho que estamos avançando na direção de um período em que devemos começar a permitir que o portfólio diminua gradualmente e pacientemente", disse Kaplan, membro votante este ano no Fed. "Mas acho que temos trabalho a fazer, provavelmente, para chegar a esse ponto."

Com "trabalho a fazer", Kaplan estava se referindo a mais altas de juros. Ele defendeu o aumento da taxa de juros na semana passada, apenas a terceira pelo Fed desde a crise financeira.

"Agora que fizemos isso, acho que temos o benefício de um pouco de tempo aqui para ver como a economia se desdobra", disse ele. "Planejo aproveitar isso para avaliar como a economia está avançando e estar preparado para fazer um julgamento antes das próximas reuniões."

Kaplan reiterou sua visão de que mais duas altas este ano são um cenário básico "razoável", desde que a ociosidade do mercado de trabalho continue a diminuir e a inflação permaneça subindo na direção da meta do Fed de 2 por cento.