Cemig eleva fatia da Light a ser vendida para 36%, diz fonte

quinta-feira, 23 de março de 2017 17:34 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica mineira Cemig planeja vender uma fatia maior que a prevista inicialmente em sua subsidiária Light, que pretende acelerar o processo para assim reduzir sua dívida, disse uma pessoa com conhecimento direto dos planos nesta quinta-feira.

Segundo a fonte, a Cemig planeja vender cerca de 36 por cento da Light no mercado, por meio de leilão, ao invés dos cerca de 27 por cento considerados inicialmente. Atualmente a Cemig tem uma participação direta de 26 por cento na Light, com outros 26 por cento em participação indireta, por meio de um veículo de investimentos.

Se a Cemig mantiver 16 por cento da Light e vender as ações a 25 reais cada, o acordo pode levantar cerca de 4,4 bilhões de reais (1,4 bilhão de dólares), disse a fonte. Cerca de 70 por cento dos recursos seriam usados para reduzir a dívida de 13,7 bilhões de reais da Cemig, e a Light ficaria com o restante, disse a fonte, que não deu maiores detalhes sobre a estrutura da venda.

A Cemig, que é a terceira maior concessionária de energia do Brasil e é controlada pelo Estado de Minas Gerais, está deixando alguns segmentos de negócios e tentando focar em operações centrais como geração de energia, energia renovável e transmissão.

A dívida da elétrica triplicou desde 2012, após o governo federal renegociar contratos de concessão da companhia e de outras empresas do setor. Desde então, a Cemig ainda se envolveu em uma série de aquisições que não entregaram os retornos esperados.

A Reuters publicou em 16 de março que a Cemig avalia vender parte de sua fatia na Light. A companhia também considera a venda de fatias majoritárias nas suas subsidiárias de geração e transmissão, Cemig GT, e distribuição, Cemig-D. As medidas envolveriam a busca por parceiros e a listagem das empresas nas bolsas de São Paulo e Nova York neste ano.

Segundo a fonte, a presidente da Light, Ana Marta Horta Veloso, quer que a Cemig acelere a venda da fatia na empresa, o que pode ocorrer dentro de semanas. A Cemig contratou bancos de investimento do Itaú Unibanco e Banco do Brasil para trabalhar em cima do plano, disse a fonte.

A assessoria de imprensa da Light, sediada no Rio de Janeiro, direcionou as perguntas à Cemig, que não respondeu imediatamente às solicitações para comentários.   Continuação...