Dólar cai ante real de olho no exterior, mas ainda à espera de contingenciamento

quarta-feira, 29 de março de 2017 12:15 BRT
 

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar trabalhava em baixa ante o real nesta quarta-feira, acompanhando o recuo da moeda norte-americana no exterior, mas com investidores cautelosos sobre o que o governo brasileiro anunciará de medidas para cobrir rombo adicional nas contas públicas deste ano, sob expectativas de aumento de impostos.

Às 12:12, o dólar recuava 0,75 por cento, a 3,1155 reais na venda, depois de marcar a mínima de 3,1137 reais no dia. O dólar futuro tinha recuo de 0,80 por cento.

"O mercado fica receoso com o que será anunciado, com o impacto que terá sobre a retomada do país. O dia é de espera", disse o operador da H.Commcor Cleber Alessie Machado, ao ponderar, no entanto, que nos atuais níveis de preço a moeda norte-americana tem atraído vendedores. Na véspera, o dólar terminou a sessão a 3,1390 reais.

O governo anunciará no final desta tarde corte de cerca de 30 bilhões de reais no Orçamento de 2017 e reoneração da folha de pagamentos como medidas para cobrir o rombo adicional de 58,2 bilhões de reais nas contas públicas deste ano, disseram à Reuters fontes com conhecimento sobre o assunto.

Outros aumentos de alíquota de tributos, como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), também devem ser anunciados, mas em menor proporção do que a originalmente pensada pela equipe econômica capitaneada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

A meta de déficit primário deste ano é de 139 bilhões de reais para o governo central (governo federal, INSS e Banco Central).

No exterior, o dólar recuava ante divisas de países emergentes e ligados a commodities, como os pesos chileno e mexicano.

Ante uma cesta de moedas, o dólar exibia alta, após dados da economia dos Estados Unidos solidificarem mais aumentos de juros neste ano. A divisa também subia ante o euro e a libra, com o início do processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

O Banco Central brasileiro vendeu integralmente nesta sessão o lote de até 10 mil swaps tradicionais --equivalente à venda futura de dólares --ofertados para rolagem dos contratos de abril. Já foram dez leilões iguais, que reduziram a 4,711 bilhões de dólares o estoque que vence no mês que vem.