EXCLUSIVO-Petrobras desiste de ação no STF que tentava liberar venda de campos para Karoon

quarta-feira, 29 de março de 2017 16:49 BRT
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que desistiu de revogar a liminar que impede a negociação para a venda dos campos de Tartaruga Verde e Baúna com a australiana Karoon, segundo documentos vistos pela Reuters.

A estatal alega que a australiana Woodside Petroleum, que seria parceira da Karoon no negócio, teria desistido do processo devido à demora para concluir a venda ampliada por dificuldades relacionadas a "infundado questionamento judicial".

Desde novembro, uma liminar impetrada pelo Sindicato dos Petroleiros de Alagoas/Sergipe (Sindipetro AL/SE), junto à Justiça Federal, suspende o processo de venda para a Karoon, impossibilitando qualquer atuação da Petrobras para viabilizar o negócio até agora.

A petroleira comunicou em outubro que buscava vender, dentro de seu plano de desinvestimentos, 100 por cento do campo de Baúna, localizado em lâmina d'água rasa no pós-sal da Bacia de Santos, e de 50 por cento de Tartaruga Verde, no pós-sal da Bacia de Campos, em lâmina d'água profunda.

A Petrobras chegou a afirmar que a negociação já estava em estágio avançado e apontou a suspensão do negócio como o motivo para não ter atingido sua meta de desinvestimentos para o biênio 2015-2016 de 15,1 bilhões de dólares.

A estatal disse que realizou vendas totais de 13,6 bilhões de dólares em 2015-2016.

A Petrobras busca realizar desinvestimentos para reduzir seu elevado endividamento. Para o biênio 2017-2018, a meta é de 21 bilhões de dólares, que contariam com os recursos das vendas dos dois campos.

O Sindipetro AL/SE tem questionado a venda de ativos da Petrobras, alegando que os desinvestimentos deveriam ser feitos por meio de licitação.   Continuação...

 
Logo da Petrobras na sede da empresa em Vitória, no Espírito Santo
10/02/2017
REUTERS/Paulo Whitaker