Apple obtém vitória contra bancos sobre pagamentos móveis na Austrália

sexta-feira, 31 de março de 2017 07:15 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - A Apple (AAPL.O: Cotações) obteve nesta sexta-feira uma vitória em sua luta global para impedir que bancos adotem seus próprios serviços de pagamento móvel em dispositivos da Apple, após um órgão regulador australiano impedir os bancos de negociarem coletivamente para obter acesso.

A decisão do órgão de fiscalização da concorrência australiano, a primeiro do tipo, impedirá os bancos de introduzirem seus próprios aplicativos móveis de pagamentos em iPhones e Apple Watches, que poderiam ser usados ​​para pagamentos sem contato em vez do Apple Wallet.

Os bancos esperavam contornar as taxas de transação e fazer com que os clientes se envolvessem com mais frequência com seus próprios aplicativos, potencialmente destravando uma parcela maior do mercado de pagamentos sem contato da Austrália avaliado em aproximadamente 84 bilhões de dólares por ano.

"Isso terá implicações globais", disse o presidente da Comissão de Concorrência e Consumo da Austrália (ACCC), Rod Sims, à Reuters após a decisão. "Se os outros precisam pensar nisso ... temos pelo menos algo que eles podem começar."

Uma vitória de quatro dos maiores bancos australianos envolvidos no caso, que comandam dois terços do mercado de cartões de crédito do país, teria dado mais poder de negociação e poderia ter provocado apelos semelhantes aos reguladores pelo acesso aos sistemas da Apple em outras jurisdições ao redor o mundo.

A Apple não permite que nenhum de seus 3.500 bancos parceiros em 15 mercados globais tenha acesso à tecnologia de comunicação em campo próximo (NFC) por trás de seu sistema de pagamentos.

(Jamie Freed)