Famílias britânicas reduzem poupança e PIB cresce 0,7% no 4º tri, em sinal de alerta para economia

sexta-feira, 31 de março de 2017 07:23 BRT
 

Por William Schomberg e Andy Bruce

LONDRES (Reuters) - As famílias do Reino Unido reduziram suas poupanças para uma mínima recorde no final de 2016 ao enfrentarem redução do poder de compra, em um sinal de alerta para a economia diante do início do processo do Brexit.

A Agência Nacional de Estatísticas confirmou que o Produto Interno Bruto cresceu 0,7 por cento no quarto trimestre em comparação com os três meses anteriores, em linha com a expectativa em pesquisa da Reuters.

Mas na comparação com o quarto trimestre de 2015, a expansão desacelerou a 1,9 por cento, de estimativa anterior de 2,0 por cento.

A economia do Reino Unido contrariou no ano passado as projeções de que desaceleraria com força após a decisão de deixar a União Europeia.

Mas uma forte alta da inflação, provocada em parte pela queda no valor da libra desde a decisão pelo Brexit, deve afetar os gastos dos consumidores, principal motor da economia.

Os dados desta sexta-feira mostraram que a renda disponível encolheu 0,4 por cento entre outubro e dezembro do ano passado em comparação com os três meses anteriores. Essa foi a queda mais forte em quase três anos.