Atividade industrial da China cresce, mas em ritmo mais lento, diz PMI Caixin/Markit

sábado, 1 de abril de 2017 11:00 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A atividade industrial da China se expandiu pelo nono mês consecutivo em março, mas em um ritmo mais lento, uma vez que novas encomendas de exportação perderam força, afirmou uma pesquisa privada neste sábado, levantando questões sobre se uma recuperação recente na demanda global está perdendo intensidade.

O índice Caixin/Markit de gerentes de compras (PMI) caiu para 51,2 em março, abaixo de previsões de economistas de 51,6 e inferior aos 51,7 em fevereiro.

Embora o índice ainda esteja bem acima da marca de 50, que separa expansão da contração em uma base mensal, as taxas de crescimento da produção e novas encomendas totais, entre outras, caíram em março em relação ao mês anterior.

O crescimento das encomendas de exportação desacelerou a uma mínima de três meses de 51,9, ante 53,8 em fevereiro.

Os resultados contrastam com o índice oficial da China, divulgado na sexta-feira, que mostrou que a atividade cresceu da forma mais forte em quase cinco anos em março.

Mas a pesquisa Caixin/Markit tende a centrar-se mais em fabricantes de médio porte, que podem se beneficiar menos de um boom da construção do que grandes industriais, como siderúrgicas.

A pesquisa privada também tem um foco maior em empresas voltadas para exportação. 

(Por Yawen Chen e Nicholas Heath)