Ministro diz que prorrogação do Repetro deve ser anunciada antes de leilão do pré-sal

terça-feira, 4 de abril de 2017 16:14 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A prorrogação de um regime aduaneiro diferenciado para o setor de petróleo e gás, o Repetro, deve ser anunciada antes da rodada do pré-sal em que serão licitadas pelo governo áreas unitizáveis este ano, disse nesta terça-feira o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, durante evento no Rio de Janeiro.

A extensão do Repetro, que tem vigência até 2019, é uma reivindicação da indústria de óleo e gás, que o considera um fator de estímulo para a participação das petroleiras nos leilões e para a atração de novos investimentos na cadeia de petróleo.

Coelho filho destacou que as conversas com o Ministério da Fazenda estão bem encaminhadas, e a renovação do Repetro é um compromisso dele com o setor.

"O Repetro é a única pendência. Isso estamos conversando com a Fazenda, e as conversas indicam que vamos resolver... queremos que o Repetro esteja anunciado antes do leilão de junho das áreas do pré-sal", disse ele a jornalistas em evento em Furnas.

O ministro disse ainda que leilões de energia nova ou de reserva devem ficar para o segundo semestre, e que a expectativa do ministério é que o leilão de linhas de transmissão marcado para este mês seja bem-sucedido.

"Conversando com players, vemos que há um grande interesse em participar."

(Por Rodrigo Viga Gaier)