Azul apresenta correções após suspensão da CVM e espera precificar IPO na segunda-feira

sexta-feira, 7 de abril de 2017 17:50 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Azul anunciou medidas como resposta a falhas apontadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que resultaram na suspensão da oferta inicial de ações da empresa aérea na véspera e espera com isso que a operação seja retomada e precificada na próxima segunda-feira (10).

A oferta, que deveria ter sido precificada na véspera, foi suspensa após a autarquia ter detectado um vídeo de apresentação de roadshow no website www.retailroadshow.com, o que foi entendido pela CVM como material de propagando não autorizado.

No comunicado emitido após a suspensão, a Azul informou que o vídeo foi retirado do ar e pediu para que investidores desconsiderem o conteúdo do material se desejarem participar da oferta.

Além disso, a Azul afirmou que menções feitas na apresentação sobre perspectivas de desempenho do investimento na TAP têm caráter meramente especulativo e não devem ser consideradas como uma projeção da companhia. Esse foi outro argumento usado pela CVM para suspender a oferta porque considerou que as referências à TAP não faziam parte do prospecto preliminar, o que é proibido.

Com base "na premissa de que a CVM revogará a suspensão da oferta até 10 de abril", a empresa e os coordenadores da operação reapresentaram o cronograma do IPO, prevendo agora que o IPO será precificado no mesmo dia e que a estreia no pregão acontecerá na terça (11).

O novo cronograma contempla ainda a possibilidade de que investidores de varejo desistam de participar da oferta até dia 13 (quinta-feira).

(Por Aluisio Alves)