Bovespa reduz ganhos após governo elevar previsão de rombo fiscal em 2018

sexta-feira, 7 de abril de 2017 18:23 BRT
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista fechou em alta nesta sexta-feira, mas longe das máximas da sessão, após o governo federal elevar a previsão de rombo fiscal para 2018.

O Ibovespa fechou em alta de 0,58 por cento, a 64.593 pontos. Na semana, o índice acumulou perda de 0,6 por cento. O giro financeiro somou 6,8 bilhões de reais.

Após uma abertura negativa, o índice engatou uma trajetória de alta e chegou a subir 1,52 por cento na máxima da sessão, com investidores encontrando oportunidades de compra após a queda acumulada superior a 2 por cento nos dois pregões anteriores.

No entanto, o movimento de alta perdeu força conforme o governo anunciava a meta fiscal para o próximo ano, definindo um déficit de 129 bilhões de reais para o governo central, muito acima do rombo de 79 bilhões de reais da previsão anterior.

O dado negativo somou-se às preocupações quanto ao avanço da reforma da Previdência no Congresso, após o governo admitir na véspera alterar a proposta em pelo menos cinco pontos sensíveis, o que pode reduzir a economia com a reforma entre 15 e 20 por cento ao longo de 10 anos.

Como ponto positivo, no entanto, a inflação oficial do país desacelerou a 4,57 por cento em 12 meses até março, muito perto do centro da meta deste ano, de 4,5 por cento, o que corrobora o quadro de expectativa para corte da taxa básica de juros na próxima semana em um ponto percentual, segundo pesquisa Reuters.

O exterior também inspirou cautela após o ataque dos Estados Unidos a uma base aérea síria de onde autoridades norte-americanas afirmam foi lançado um ataque com armas químicas nesta semana. Foi o primeiro ataque direto dos EUA contra o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad, em seis anos de guerra civil.

Já dados do mercado de trabalho norte-americano divulgados mais cedo deram respaldo à expectativa de que o Federal Reserve não deve acelerar o ritmo de alta de juros nos EUA. O país criou 98 mil vagas fora do setor agrícola em março, o menor número desde maio do ano passado. Economistas consultados pela Reuters projetavam a criação de 180 mil vagas.   Continuação...