11 de Abril de 2017 / às 15:08 / em 6 meses

Ações da Azul disparam na estreia na bolsa

Mulher passa por ônibus decorado com logo da Azul no aeroporto de Viracopos, em Campinas. 11/04/2017 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da companhia aérea Azul avançavam cerca de 8 por cento nos primeiros negócios da estreia do papel na B3, nesta terça-feira, após a oferta pública inicial (IPO) que movimentou cerca de 2 bilhões de reais na véspera.

Às 12:00, as ações da terceira maior companhia aérea do Brasil eram cotadas a 22,34 reais, alta de 6,4 por cento sobre o preço de 21 reais definido no IPO. Já os papéis da empresa em Nova York exibiam valorização de 6,4 por cento, a 21,35 dólares.

Em comentários na B3, onde acompanhou a abertura dos negócios com as ações da companhia, o presidente da Azul, Antonoaldo Neves, afirmou a jornalistas que o “IPO deixa a gente forte para enfrentar os desafios do dia a dia” e que a operação “demonstrou a confiança dos investidores na retomada da economia (...) e na superação da maior crise que o país já viveu”.

O IPO marca mais um capítulo na retomada das captações no mercado acionário brasileiro, após vários anos da fraca atividade no setor, num cenário de baixa atividade econômica e inflação alta no país.

Antes da Azul, os IPOs mais recentes no mercado brasileiro foram da locadora de veículos Movida e do laboratório médico Instituto Hermes Pardini PARD3.SA, que estrearam em fevereiro, além de outras ofertas subsequentes.

A estreia das ações da Azul ocorreu após três tentativas frustradas. A última, em junho de 2015, foi abortada, assim como das primeiras vezes, pelo cenário adverso do mercado. A previsão era de que as ações estreassem no nível 2 da Bovespa na sexta-feira passada, mas a operação foi suspensa um dia antes pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), acabando ficando para a segunda-feira.

A empresa disse que pretende usar os recursos da oferta primária para liquidar ou amortizar dívidas e reforçar de capital de giro. A Azul terminou 2016 com 1,79 bilhão de reais em disponibilidade de caixa e dívida de 4 bilhões de reais.

Itaú BBA, Citi, Deutsche Bank, BB Banco de Investimento, Bradesco BBI, Santander Brasil e JPMorgan atuam como coordenadores da operação. A oferta secundária tem Saleb II Founder 13, Star Sabia, WP-New Air, Azul Holding, ZDBR, Bozano, Maracatu, Morris Azul, Trip e Rio Novo Locações como vendedores.

Por Paula Arend Laier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below