Mercados acionários chineses recuam com ações do setor de infraestrutura perdendo força

quarta-feira, 12 de abril de 2017 07:48 BRT
 

SYDNEY/XANGAI (Reuters) - Os mercados acionários da China caíram nesta quarta-feira, uma vez que os dados mais fracos de inflação ao produtor levantaram questões sobre a sustentabilidade da recuperação econômica do país e com algumas ações que tiveram alta com os planos de uma nova zona econômica perdendo força.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,22 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,46 por cento.

A inflação dos preços ao produtor da China desacelerou pela primeira vez em sete meses em março, com queda dos preços do minério de ferro e do carvão, pressionados pelos temores de que a produção de aço do país esteja superando a demanda e ameaçando um excesso de metal neste ano.

Porém o chefe de negociação de ações da empresa de investimentos Shanshan Finance, Wu Kan, disse que o resultado "era amplamente esperado", citando a recente fraqueza dos preços das commodities.

As ações ligadas a trabalhos de infraestrutura saltaram depois que a zona econômica de Xiongan foi anunciada, mas muitas perderam força nesta quarta-feira.

No restante da região, investidores buscaram ativos seguros diante de notícias geopolíticas alarmantes, o que levou o iene e o ouro a máximas de cinco meses.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha alta de 0,5 por cento às 7:45 (horário de Brasília).

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,04 por cento, a 18.552 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,93 por cento, a 24.313 pontos.   Continuação...