April 18, 2017 / 3:01 PM / 3 months ago

Dólar recua ante real com exterior e expectativa de aprovação da reforma da Previdência

3 Min, DE LEITURA

Pacote de notas de cinco dólares dos Estados Unidos 26/03/2015Gary Cameron/File Photo

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar operava em baixa ante o real nesta terça-feira, acompanhando o desempenho da moeda no exterior e num ambiente de expectativa sobre a aprovação da reforma da Previdência, sobretudo depois que o governo fechou acordos relacionados a idades mínimas.

Às 11:57, o dólar recuava 0,29 por cento, a 3,0953 reais na venda, depois de marcar 3,1135 reais na máxima do dia, logo após a abertura.

"O mercado está em compasso de espera pela aprovação da reforma. Não passar é o problema", disse um profissional de uma corretora local.

Ficou decidido segundo o presidente da Comissão Especial da Previdência, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), que a idade mínima de aposentadoria para as mulheres será de 62 anos e para as aposentadorias diferenciadas (trabalhadores rurais, policiais e professores), de 60 anos.

Também foi definido que a idade mínima para a regra de transição será de 53 anos para mulheres e 55 para homens.

Marun ainda declarou que, em sua avaliação, o governo conseguirá aprovar o texto com 360 votos. Inicialmente prevista para esta terça-feira, a leitura do parecer do relator Arthur Maia (PPS-BA) foi adiada para as 9h de quarta-feira.

No exterior, o dólar chegou a atingir a mínima de três semanas ante uma cesta de moedas, pressionado pelos rendimentos menores dos Treasuries diante do nervosismo com a eleição presidencial francesa e as tensões geopolíticas.

Os juros futuros norte-americanos mostram que os operadores estão precificando uma chance de 44 por cento de que o banco central dos EUA eleve os juros na reunião de junho, ante 71 por cento em 6 de abril.

"A curva de juros americana mostra menos altas de juros e favorece o recuo do dólar lá fora. Aqui, com o mercado trabalhando com a aprovação da reforma, cria ambiente para o recuo do dólar", afirmou o operador da corretora H.Commcor, Cleber Alessie Machado.

O novo leilão de swap cambial tradicional --equivalente à venda futura de dólares-- também contribuía para o recuo da moeda norte-americana sobre o real.

"Na semana passada, o mercado de certa forma se preparava para uma rolagem parcial, olhando o passado. A indicação de que pode rolar tudo trouxe um viés de baixa à moeda", afirmou o economista-chefe da corretora BGC Liquidez, Alfredo Barbutti.

O Banco Central vendeu nesta terça-feira todo o lote de até 16 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Com isso, já rolou 1,6 bilhão de dólares do total de 6,389 bilhões de dólares que vencem em maio.

Por Claudia Violante

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below