Governo destina até RS$500 mi para subvenção ao mercado de milho na safra 2016/17

quarta-feira, 19 de abril de 2017 08:53 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O governo federal irá destinar até 500 milhões de reais para mecanismos de subvenção aos produtores de milho da safra 2016/17, na tentativa de garantir preços mínimos em um momento de excesso de oferta, segundo portaria interministerial publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) irá realizar leilões públicos de quatro instrumentos de comercialização: Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro); Prêmio para Escoamento de Produto (PEP); recompra de contrato de opção de venda e repasse de contrato de opção de venda.

A portaria define que as operações de recompra e repasse devem ser lançadas até 15 de setembro de 2017.

Após os preços do milho dispararem na safra 2015/16, por uma quebra de produtividades, a atual temporada 2016/17 promete ser de colheita recorde e preços em queda, segundo dados da Conab.

Desde o início do ano, os preços no mercado físico brasileiro acumulam perdas de mais de 25 por cento, tendo atingido 28,56 reais por saca na terça-feira, segundo o Indicador Esalq/BM&FBovespa, que tem a praça de Campinas (SP) como referência.

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, disse à Reuters em 13 de abril, que nesta semana deverá ser lançado o edital para leilões de opção de compra de milho pelo governo.

Em fevereiro, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, chegou a dizer que o governo poderia realizar contratos de opção para cerca de 3 milhões a 4 milhões de toneladas de milho.

Esse volume representaria cerca de 4 por cento da produção estimada para a temporada 2016/17.

(Por Gustavo Bonato)