Bovespa recua 1,17% por preocupação com reformas no Congresso e queda do petróleo

quarta-feira, 19 de abril de 2017 18:02 BRT
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista fechou em queda nesta quarta-feira, pressionado por receios quanto ao ritmo de tramitação das reformas propostas pelo governo no Congresso Nacional e pela queda expressiva dos preços do petróleo no mercado internacional.

O Ibovespa caiu 1,17 por cento, a 63.406 pontos. O giro financeiro foi de 7 bilhões de reais.

O governo federal acabou cedendo à pressão da oposição e concordou em adiar para maio a votação da proposta de mudança da Previdência na comissão especial da Câmara dos Deputados, ante objetivo inicial de começar a apreciação já na próxima semana.

"Hoje acabaram jogando água (no mercado) com essa história de colocar a votação da Previdência mais para frente", disse o gerente de renda variável da H.Commcor Ari Santos.

Na noite passada, o governo já tinha enfrentado outro revés no andamento de reformas no Congresso Nacional, ao não conseguir colocar em regime de urgência a proposta da reforma trabalhista na Câmara.

Apesar da cautela política, o mercado conseguiu oscilar com variações mais contidas durante a maior parte do dia, mas uma forte queda nos preços do petróleo pesou sobre a Petrobras rumo ao fechamento dos negócios, contaminando as demais ações da bolsa.

DESTAQUES   Continuação...