Operação da PF sobre Banco Pan envolve ex-presidente da Caixa e atual diretor do BC

quarta-feira, 19 de abril de 2017 22:50 BRT
 

Por Pedro Fonseca e Aluísio Alves

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A investigação Conclave, deflagrada pela Polícia Federal nesta quarta-feira sobre suspeita de fraude na compra de ações do Banco Pan pela Caixa Participações, envolveu o cumprimento de mandados de busca e apreensão contra o atual diretor de Fiscalização do Banco Central, uma ex-presidente e um ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal.

Entre 41 mandados em endereços ligados a pessoas e empresas envolvidas na compra de ações do Banco Pan pela CaixaPar, no fim de 2009, estão Maria Fernanda Ramos Coelho, presidente da Caixa Econômica Federal entre 2006 e 2011, e Márcio Percival, vice-presidente de finanças do banco de 2007 a outubro passado.

O atual diretor de Fiscalização do BC, Anthero Meirelles, teve seus sigilos fiscal e bancário quebrados pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília. Na época, ele era diretor de Normas e Organização do Sistema Financeiro do BC e quem recomendou voto favorável da diretoria do órgão para a operação.

Maria Fernanda é investigada porque na época era presidente do conselho de administração da Caixapar, braço de participações da Caixa, que na ocasião comprou 49 por cento do capital votante e 20,7 por cento das ações preferenciais do Pan por 739,2 milhões de reais. Em 2011, o BTG Pactual comprou, por 450 milhões de reais, o controle do Pan que pertencia ao Grupo Silvio Santos.

O Banco BTG Pactual e seu ex-controlador André Esteves também foram alvo da operação.

O inquérito investiga a responsabilidade de gestores da Caixa na suposta gestão fraudulenta, com possíveis prejuízos expressivos ao erário federal. Maria Fernanda e Percival também tiveram quebrados os sigilos fiscal e bancário. Como parte da investigação, a Justiça Federal bloqueou 1,5 bilhão de reais de contas bancárias de suspeitos de envolvimento no episódio.

A assessoria do BC confirmou que a PF esteve na sede do banco e recolheu documentos no âmbito da investigação.

"Na manhã desta quarta-feira, a Polícia Federal solicitou ao Banco Central, como regulador do sistema financeiro nacional, informações relativas à aquisição de ações do banco Panamericano pela CaixaPar, as quais foram prontamente repassadas", disse o BC.   Continuação...

 
Banco Caixa no centro do Rio de Janeiro
20/8/2014       REUTERS/Pilar Olivares