Modelo atual da reforma da Previdência traz economia de 76% do plano original, diz Meirelles

quinta-feira, 20 de abril de 2017 18:24 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira que, se a reforma da Previdência for aprovada no modelo atual, a economia será equivalente a 76 por cento do benefício fiscal previsto com a proposta original.

"Ainda é um número impreciso. Estamos falando de uma proposta que ainda não foi aprovada. Esse número pode variar um pouco, mas já estava precificado pelo mercado e dentro das nossas expectativas", disse Meirelles, em entrevista para jornalistas, em Washington, onde ocorre a reunião de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial.

A votação do relatório da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara dos Deputados está prevista para ocorrer em 2 de maio. E a expectativa do ministro é que, depois de aprovado o relatório, devem ocorrer poucas alterações durante a tramitação no Plenário.

"É importante que a reforma da Previdência seja aprovada no primeiro semestre por causa do efeito das expectativas na economia", disse Meirelles. Ele, no entanto, voltou a afirmar que não vê problemas se esse prazo se estender.

BANCO DOS BRICS

Meirelles também afirmou que o Brasil está discutindo com a China a possibilidade de outros países participarem do Banco dos Brics, grupo composto também pela Rússia, África do Sul e Índia.

"Isso vai reforçar e aumentar a legitimidade do banco. Estamos no momento discutindo a possibilidade de aceitar novos países, mas no momento ainda não foi tomada essa decisão."

(Reportagem de Alexandra Alper)

 
Ministro da Fazenda do Brasil, Henrique Meirelles, durante evento em Brasília, no Brasil
17/04/2017
REUTERS/Ueslei Marcelino