April 24, 2017 / 9:46 PM / 3 months ago

Impulso fiscal de Trump levanta questões sobre o escopo de sua 'reforma'

3 Min, DE LEITURA

WASHINGTON (Reuters) - O zelo do presidente Donald Trump de apresentar um proposta tributária antes do seu centésimo dia de governo está levantando dúvidas sobre quão detalhados serão os planos de reforma tributária, em meio a sinais de que seu foco agora está em reduzir os impostos.

Trump tem orientado os assessores a moverem-se rapidamente em um plano para cortar a alíquota do imposto de renda das empresas de 35 por cento para 15 por cento, disse uma autoridade do governo Trump na segunda-feira.

Com seu centésimo dia se aproximando em 29 de abril, Trump tem encomendado estudos e assinado decretos. Mas ele ainda tem que apresentar um projeto de lei importante para o Congresso controlado pelos republicanos em qualquer tópico ou ganhar a aprovação de algum projeto que ele apoia.

Ele prometeu um anúncio de "grande reforma tributária e redução de impostos" na quarta-feira. Alguns analistas disseram que isso pode consistir em uma proposta para cortar a alíquota imposto de renda das pessoas jurídicas para 15 por cento, limitar a alíquota para pessoas físicas a 33 por cento, revogar impostos mínimos alternativos e sobre propriedade e cortar impostos para a classe média.

Trump prometeu anteriormente supervisionar a maior "reforma tributária" desde a mudança promovida pelo presidente Ronald Reagan em 1986, um feito legislativo que desde então desafiou todos os presidentes.

Analistas de Wall Street afirmam que Trump pode oferecer um pacote de reduções de impostos, como os apoiados por Reagan em 1981 e pelo presidente George W. Bush em 2001, que deixaram o sistema tributário intacto.

Se for esse o caso, "não é reforma tributária. É um corte de impostos ", disse Chris Krueger, analista da firma financeira Cowen & Co, em nota.

Na quarta-feira, Krueger disse: "Nós obteremos algumas referências vagas sobre o nível das alíquotas ... com provavelmente nenhum detalhe sobre como financiar essas reduções, exceto pela garantia de que as projeções de crescimento vão cuidar disso".

O anúncio também pode mostrar se Trump está se afastando de um plano republicano apoiado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Paul Ryan, que compensaria os cortes de impostos com um imposto de importação e com o fim de deduções empresariais.

Por David Morgan e Steve Holland

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below