April 25, 2017 / 6:57 PM / 3 months ago

Decisão do PSB sobre reformas não afetará outros partidos, diz ministro do Planejamento

2 Min, DE LEITURA

O ministro do Planejamento do Brasil, Dyogo Oliveira, durante coletiva de imprensa com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no Palácio do Planalto, em Brasília 07/04/2017Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou nesta terça-feira que o fato de o PSB ter optado por fechar questão contra as reformas da Previdência e trabalhista não afetará outros partidos, mas reconheceu que ainda será necessário fazer um trabalho de entendimento junto à base parlamentar para as medidas propostas da reforma previdenciária.

"Cada partido tem suas questões internas", afirmou Oliveira, ao participar de evento em Brasília.

Para o ministro, as mudanças feitas na proposta original do governo já atenderam às principais demandas do Congresso e, por isso, acredita que a reforma da Previdência será aprovada. Está prevista para o próximo dia 2 a votação do texto na comissão especial da Câmara dos Deputados.

O ministro voltou a defender ainda a necessidade de se fazer a reforma da Previdência agora, para que ela seja "gradual" e podendo abranger toda a população. Segundo Oliveira, a Previdência é o assunto mais importante das contas públicas no Brasil.

"A Previdência está corroendo todo o orçamento das demais áreas do governo", afirmou ele.

Reportagem de Cesar raizer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below