Safra menor de cana reduzirá produção de açúcar do centro-sul, diz Unica

quarta-feira, 26 de abril de 2017 13:28 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de açúcar do centro-sul do Brasil, maior região produtora do planeta, cairá 1,2 por cento na nova temporada 2017/18 que está começando, após um recorde em 2016/17, estimou nesta quarta-feira a associação que representa as usinas.

A produção de açúcar da região foi estimada pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) em 35,2 milhões de toneladas, ainda a segunda maior da história, num ciclo em que a oferta de cana para moagem terá uma queda mais acentuada por menores área e produtividade.

A Unica, em sua primeira projeção para 2017/18, disse que o percentual de cana destinada ao açúcar nesta temporada será maior que no ano passado, mas isso não deverá compensar uma queda de 3,65 por cento na moagem.

"Esse cenário (de queda na produção de açúcar) fundamenta-se na expectativa de que a menor quantidade de matéria-prima deva limitar a expansão da produção de açúcar, mesmo com o aumento observado na capacidade instalada de cristalização no centro-sul", disse a Unica.

Na véspera, a renomada consultoria F.O. Licht estimou que o centro-sul do Brasil irá elevar em 300 mil toneladas sua produção de açúcar em 2017/18, o que seria uma pequena contribuição para uma expansão de quase 13 milhões de toneladas na produção global prevista para a temporada.

Apesar de uma queda na produção de açúcar em números absolutos, a Unica evidenciou que as usinas estão mais propensas a produzir açúcar, mais rentável, em detrimento do etanol.

A proporção de matéria-prima destinada ao adoçante irá subir para 47 por cento em 2017/18, ante 46,3 por cento em 2016/17.

Já a projeção para a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana é de 134,40 kg na safra 2017/2018, contra 133,03 kg verificados no ciclo anterior.

  Continuação...

 
Plantação de cana-de-açúcar.  REUTERS/Carlos Garcia Rawlins