Mercados acionários europeus recuam pressionados por bancos após BCE manter política monetária

quinta-feira, 27 de abril de 2017 14:17 BRT
 

MILÃO (Reuters) - Os principais índices acionários europeus recuaram das máximas de 20 meses nesta quinta-feira pressionados por bancos, com os mercados pouco comovidos com a esperada decisão do Banco Central Europeu de manter a política monetária.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,23 por cento, a 1.523 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,24 por cento, a 388 pontos. O STOXX havia atingido a máxima de 20 meses na sessão anterior. O índice CAC da França teve queda 0,3 por cento, afastando-se da máxima na quarta-feira de nove anos.

O BCE manteve sua política monetária ultrafrouxa uma vez que a inflação continua abaixo da meta, mas reconheceu explicitamente o vigor da economia da zona do euro, agora no melhor ritmo desde a crise financeira mundial.

Os principais índices europeus oscilaram durante a entrevista à imprensa do presidente do BCE, Mario Draghi, mas as declarações não deram uma direção clara para os mercados.

"Foi um desempenho bastante confuso e conflitante de Draghi. Ele teve que reconhecer que as perspectivas de crescimento melhoraram e que os riscos para o cenário estão mais equilibrados, sem que isso se estenda para a perspectiva de inflação", disse o gerente de investimentos da Aberdeen Asset Management James Athey.

"Neste momento, é melhor olhar apenas para além de hoje. Há o suficiente para sugerir que podemos ver uma mudança material na política monetária em junho", acrescentou em nota.

Além do BCE, resultados corporativos foram o foco principal para os operadores na Europa. A expectativa é de que os lucros no primeiro trimestre das empresas do STOXX tenham crescido 5,5 por cento nesta temporada, segundo dados da Thomson Reuters I/B/E/S. A expectativa é de que as receitas aumentem 5,7 por cento.

As ações do Deutsche Bank caíram 3,7 por cento com a queda das receitas do primeiro trimestre, apesar de o lucro líquido no período ter mais do que dobrado após recuperação na negociação de títulos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,71 por cento, a 7.237 pontos.   Continuação...