ENTREVISTA-Smiles mantém plano de voo, mesmo com eventual IPO da TudoAzul

sexta-feira, 28 de abril de 2017 12:59 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A Smiles manterá o foco em manter seus níveis de rentabilidade e não está preocupada com eventual aumento da competição consequente de uma possível listagem em bolsa da rival TudoAzul, disse o presidente-executivo da empresa que administra o programa de fidelidade da Gol, Leonel Andrade.

"Um IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) faria sentido, porque ajudaria a controladora (Azul)", disse Andrade à Reuters. "É o que eu faria se estivesse no lugar deles."

Apostas de investidores de que a TudoAzul, de 7 milhões de clientes, pode estar se preparando para ter ações na B3 cresceram desde que a Azul estreou no pregão há duas semanas, embora executivos da companhia aérea tenham evitado falar sobre o assunto.

Ter uma empresa separada para gerenciar o próprio programa de fidelidade tem sido um caminho recorrente das companhias aéreas no Brasil. Pela natureza do negócio, essas subsidiárias acumulam caixa, justamente aquilo que suas controladoras mais precisam, especialmente em períodos de baixa oferta de recursos no mercado, como atualmente.

Segunda maior empresa do setor no país, com 12,3 milhões de clientes, a Smiles fechou no começo do mês com sua controladora Gol uma compra antecipada de passagens equivalente a 480 milhões de reais, repetindo transações similares feitas nos últimos anos.

A Multiplus, líder do setor de fidelidade com mais de 15 milhões de clientes, também tem acertado compras antecipadas da sua controladora, a unidade no Brasil da Latam (ex-TAM).

Com os 1,3 bilhão de reais levantados com a oferta primária de ações, a Azul, terceira maior companhia aérea do país, deve ter um fôlego adicional de caixa para sustentar a operação e expansão da empresa, que tem apostado forte na aviação regional do país.

Para Andrade, após uma listagem a TudoAzul sofreria o escrutínio de investidores para manter certos níveis de rentabilidade, o que poderia obrigá-la a adiantar recursos para a Azul em condições mais rigorosas.   Continuação...