28 de Abril de 2017 / às 17:06 / 5 meses atrás

Índices têm semana mais forte desde dezembro apesar de realização de lucros

LONDRES/MILÃO (Reuters) - Os mercados acionários europeus recuaram nesta sexta-feira com tomada de lucros pelos investidores, mas encerraram a semana mais forte desde dezembro uma vez que as preocupações políticas diminuíram e com a projeção de um crescimento forte dos lucros corporativoss.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,23 por cento, a 1.519 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,18 por cento, a 387 pontos.

O STOXX encerrou a semana com alta de 2,5 por cento --sua semana mais forte desde dezembro-- com os novos investimentos nos mercados acionários da região após o resultado do primeiro turno da eleição presidencial francesa.

O índice registrou o terceiro mês consecutivo de ganhos e estava perto da máxima de 20 meses atingida na quarta-feira.

Estrategistas do Bank of America Merrill Lynch disseram esperar que os lucros europeus cresçam 15 por cento neste ano.

“Se as estimativas parecem tão altas quanto é possível chegar, o mercado tem de ser conduzido pelo crescimento dos lucros para ir além. Estamos confiantes de que veremos isso”, disse o diretor de ações do BNP Paribas Investment Partners Andrew King.

“É por isso que esta temporada de resultados pode ser significativa --pode demorar muito tempo para convencer os investidores estrangeiros de que a Europa não está quebrada e de que uma recuperação está em curso”, acrescentou.

Dos 28 por cento das empresas que relataram seus resultados, 71 por cento superaram as estimativas, enquanto 20 por cento não atingiram as previsões, mostraram dados da Thomson Reuters mostraram.

O UBS avançou 2,2 por cento, atingindo a máxima de três meses, com uma reviravolta há muito esperada em seu principal negócio de gestão de riqueza ajudando o maior banco da Suíça a ter seu segundo melhor início de ano desde a crise financeira.

Por outro lado, a Gemalto recuou 7,2 por cento, tendo a maior queda do STOXX, depois que a empresa de segurança digital holandesa cortou sua previsão de lucro de 2017 devido à lenta adoção de cartões de pagamento com chip nos Estados Unidos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,46 por cento, a 7.203 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,05 por cento, a 12.438 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,08 por cento, a 5.267 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,06 por cento, a 20.609 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,30 por cento, a 10.715 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,16 por cento, a 5.033 pontos.

Por Danilo Masoni e Helen Reid

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below