Expansão da indústria da China desacelera para mínima em 7 meses, mostra PMI do Caixin

terça-feira, 2 de maio de 2017 07:04 BRT
 

Por Yawen Chen e Nicholas Heath

PEQUIM (Reuters) - O setor industrial da China perdeu força em abril, com o crescimento desacelerando para o ritmo mais fraco em sete meses uma vez que a demanda doméstica e de exportação enfraqueceu e os preços de commodities caíram, mostrou nesta terça-feira o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit.

A leitura ecoa os dados oficiais de indústria e serviços divulgados no domingo, reforçando a visão de que o crescimento econômico da China continua sólido mas começa a se moderar após um início inesperadamente forte do ano.

O PMI do Caixin/Markit caiu para 50,3 em abril, contra expectativa de economistas de 51,0 e mostrando forte queda sobre os 51,2 de março.

O índice permaneceu acima da marca de 50 que separa crescimento de contração, mas por muito pouco, e mostrou crescimento no ritmo mais lento desde setembro de 2016.

Economistas atribuíram a redução a uma redução nos preços globais de commodities e a sinais de moderação no mercado imobiliário da China após uma série de medidas do governo.

A pesquisa do Caixin/Markit mostrou que o crescimento da produção e as novas encomendas avançaram no ritmo mais fraco desde setembro, com ambos mostrando apenas ligeira melhora em relação ao mês anterior.

Fortes quedas nos preços de minério de ferro, aço e outras matérias-primas levaram ao enfraquecimento na inflação dos preços ao produtor, o que tem ajudado algumas empresas como siderúrgicas a registrar os lucros mais fortes em anos.