Mercados acionários da China recuam com PMI da indústria mais fraco do que esperado

terça-feira, 2 de maio de 2017 07:50 BRT
 

XANGAI/TÓQUIO (Reuters) - Os mercados acionários da China recuaram no primeiro dia de negociações de maio, porém com os investidores afastados por preocupações sobre a regulação mais severa e por indicadores econômicos mais fracos do que o esperado.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,38 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,35 por cento.

O crescimento da indústria da China desacelerou mais rápido do que o esperado em abril, segundo a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial, uma vez que a inflação dos preços ao produtor desacelerou e os esforços das autoridades para reduzir os riscos financeiros na economia pressionaram a demanda.

Já o PMI da indústria do Caixin/Markit refletiu nesta terça-feira os dados oficiais, apontando que o setor perdeu força no mês passado com desaceleração do crescimento para seu ritmo mais fraco em sete meses, uma vez que a demanda interna e de exportação se enfraqueçou.

No restante da região os mercados avançaram, com o índice MSCI chegando perto da máxima de dois anos uma vez que o otimismo crescente pelos resultados da indústria de tecnologia e as menores preocupações com a Coreia do Norte compensaram as leituras sobre a indústria mais fracas do que o esperado na China e nos Estados Unidos.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha alta de 0,51 por cento às 7:48 (horário de Brasília), atingindo o maior nível desde junho de 2015.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,70 por cento, a 19.445 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,33 por cento, a 24.696 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,35 por cento, a 3.143 pontos.   Continuação...