Índice recua com pressão de commodities e cautela sobre Previdência

quinta-feira, 4 de maio de 2017 11:15 BRT
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa recuava no começo dos negócios desta quinta-feira, pressionado pelas perdas de commodities no mercado internacional e com a percepção de que o governo deve enfrentar dificuldades para aprovar a reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados.

Às 11:14, o Ibovespa caía 0,92 por cento, a 65.488 pontos. O giro financeiro era de 1,975 bilhão de reais.

Na noite passada, a comissão especial da reforma da Previdência da Câmara aprovou o texto-base, com voto favorável de 23 dos 37 integrantes, placar que não indica uma vitória com folga mais à frente na votação em plenário, onde são necessários 308 votos favoráveis em dois turnos de votação.

"A votação (em plenário) não está marcada, mas novas concessões deverão ser feitas para que se consiga o mínimo de votos", escreveram analistas da corretora Lerosa Investimentos, acrescentando que essa apreensão pode pesar sobre o ânimo dos investidores nos próximos pregões.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN caía 1,62 por cento e PETROBRAS ON perdia 1,25 por cento, em linha com o movimento dos preços do petróleo no mercado internacional, que recuavam após dados mostrarem uma queda menor que a esperada nos estoques da commodity nos Estados Unidos.

  Continuação...