4 de Maio de 2017 / às 17:11 / em 4 meses

Resultados corporativos, dados e política impulsionam mercados acionários europeus

MILÃO, 4 Maio (Reuters) - Os mercados acionários europeus avançaram nesta quinta-feira, com os lucros corporativos, dados econômicos e a política se alinhando para impulsionar o mercado a novas máximas.

Às 14:10 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,69 por cento, a 1.539 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,67 por cento, a 392 pontos, mantendo-se nas máximas de 20 meses, enquanto o índice alemão atingiu máxima histórica e o francês CAC ficou no nível mais alto em mais de nove anos.

Conforme a temporada de resultados europeus se aproxima da metade, mais de 80 por cento das empresas superaram as expectativas dos analistas em relação às receitas, mostrando que uma recuperação da demanda está impulsionando as vendas, segundo dados da Thomson Reuters I/B/E/S.

"Os números (na Europa) são mais fortes do que nos EUA, com a surpresa média dos lucros ficando em mais de 10 por cento, enquanto as vendas estão em nível forte de 2,4 por cento", disseram analistas do Credit Suisse em nota.

Os mercados da região também foram sustentados por sinais de que o centrista Emmanuel Macron está na frente nas eleições presidenciais francesas de domingo e por uma pesquisa mostrando que as empresas da zona do euro começaram o segundo trimestre com seu melhor desempenho em seis anos.

Os bancos europeus subiram 1,5 por cento após o HSBC ter alta de 2,9 por cento, tendo registrado lucro e posição de capital melhores do que o esperado no primeiro trimestre.

"No geral, nós vemos isso como um conjunto positivo de resultados", disse o analista da Shore Capital Markets Gary Greenwood, acrescentando que os números podem potencialmente elevar as projeções.

Da mesma forma, a decisão do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, de manter os juros também ajudou o setor, uma vez que os bancos se beneficiam de um ambiente de taxas de juros mais altas.

Por sua vez as ações de petróleo e gás recuaram 0,1 por cento, revertendo a alta de mais cedo na sessão uma vez que os preços do petróleo caíram para seu nível mais baixo desde novembro.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,19 por cento, a 7.248 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,96 por cento, a 12.647 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,35 por cento, a 5.372 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,98 por cento, a 21.169 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,62 por cento, a 11.012 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,76 por cento, a 5.235 pontos.

Por Danilo Masoni e Kit Rees

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below