Bovespa fecha em queda de 1,86% com pressão de commodities e receios com Previdência

quinta-feira, 4 de maio de 2017 17:55 BRT
 

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - O índice de referência da bolsa paulista fechou em baixa nesta quinta-feira, pressionado pelas perdas das commodities no mercado internacional e diante da preocupação com as dificuldades que o governo deve enfrentar à frente para aprovar a reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados.

O Ibovespa caiu 1,86 por cento, maior queda percentual desde 21 de março, a 64.862 pontos. O volume financeiro somou 9,2 bilhões de reais.

Na noite passada, a comissão especial da reforma da Previdência da Câmara aprovou o texto-base com voto favorável de 23 dos 37 integrantes, placar que não indica uma vitória com folga mais à frente na votação em plenário, onde são necessários 308 votos favoráveis em dois turnos de votação.

Após o resultado da véspera, o mercado agora avalia quanto o governo terá de ceder para conseguir o apoio necessário para aprovar as novas regras previdenciárias.

"Todo mundo acredita que (a reforma) vai acabar passando, mas não se sabe que cara vai ter e é isso preocupa", disse o analista da Um Investimentos Aldo Moniz.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira que o projeto de reforma da Previdência não pode ser fundamentalmente alterado daqui para frente e que as alterações que já ocorreram estão dentro de nível previsto.

DESTAQUES   Continuação...