Índice acionário de Xangai atinge mínima de 7 meses após desaceleração da inflação ao produtor

quarta-feira, 10 de maio de 2017 07:49 BRT
 

XANGAI/HONG KONG (Reuters) - O índice de Xangai fechou na mínima desde meados outubro depois que a inflação dos preços ao produtor desacelerou mais do que o esperado e as preocupações sobre o aperto das regulações financeiras persistiam.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,45 por cento, sendo a oitava sessão consecutiva de perdas, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,93 por cento.

O índice de start-ups ChiNext caiu 1,7 por cento, para a mínima de 27 meses.

A inflação dos preços ao produtor na China desacelerou mais, em um sinal de que a atividade industrial pode estar perdendo força juntamente com outros setores da economia, uma vez que a demanda doméstica permanece fraca e o governo contém os riscos financeiros.

Os dados fracos, combinados com um crescimento ligeiramente mais lento na atividade industrial, reforçam a visão dos analistas de que a expansão econômica da China permanece sólida, mas está começando a se moderar após um início de ano surpreendentemente forte.

O índice MSCI avançava pelo terceiro dia consecutivo com os investidores se focando nos resultados corporativos fortes.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha alta de 0,18 por cento às 7:47 (horário de Brasília).

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,29 por cento, a 19.900 pontos.   Continuação...