Se reforma da Previdência não for aprovada no 1º semestre, recuperação pode ser afetada, diz Meirelles

quarta-feira, 10 de maio de 2017 17:06 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quarta-feira esperar a aprovação da reforma da Previdência neste primeiro semestre pelo Congresso Nacional e que, se houver atrasos, isso pode atrapalhar as expectativas e a recuperação da atividade.

"Se por ventura alguma reforma... for deixada para agosto, não é o ideal", afirmou ele a jornalistas ao participar de evento em São Paulo. "Esses dois meses podem ser muito importantes para a expectativa e o crescimento econômico", acrescentou.

Na noite passada, a comissão especial da reforma da Previdência concluiu a votação da proposta, com a recusa de nove dos dez destaques apresentados ao texto, que agora seguirá para apreciação em dois turnos no plenário da Câmara dos Deputados. O governo precisa reunir 308 votos para aprovar o texto, mas sabe que ainda não tem margem segura.

Meirelles afirmou ainda que a recuperação da atividade econômica está mais disseminada neste segundo trimestre e que, no trimestre passado, a atividade foi fortemente ajudada pelo desempenho da agricultura.

(Reportagem de Thaís Freitas)

 
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles
29/03/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino