Governo mira isonomia entre fontes e mercado livre maior em reforma no setor elétrico

quinta-feira, 11 de maio de 2017 11:39 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os planos do governo federal de rever a regulamentação do setor elétrico deverão incluir, entre diversos pontos, uma ampliação do mercado livre de eletricidade e a busca por uma isonomia tributária e regulatória entre as diversas fontes de geração energia, disse nesta quinta-feira o secretário de Planejamento do Ministério de Minas e Energia, Eduardo Azevedo.

Em apresentação durante evento da elétrica AES Brasil em São Paulo, Azevedo destacou que o governo quer "viabilizar o amanhã" do setor, preparando a regulação para a expansão de novas tecnologias, como a instalação de placas solares em telhados por consumidores, chamada de geração distribuída.

(Por Luciano Costa)