Provisão do BNDES para inadimplência cresce quase 4 vezes no 1º tri, a R$3,3 bi

sexta-feira, 12 de maio de 2017 17:43 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta sexta-feira que suas provisões para perdas com inadimplência no primeiro trimestre somaram 3,3 bilhões de reais, um salto de 279 por cento ante mesma etapa de 2016.

Segundo o diretor de controladoria do banco de fomento, Ricardo Baldin, o aumento refletiu a percepção de piora acentuada de alguns clientes.

"A maioria está adimplente, mas com a extensão da crise econômica, algumas estão com patrimônio se deteriorando a cada dia", disse ele em teleconferência com jornalistas.

O salto nas provisões fez o lucro líquido do BNDES despencar 76 por cento ante mesma etapa do ano passado, para 373 milhões reais, segundo o executivo.

O resultado teria sido pior não fosse o lucro de 1,1 bilhão de reais do BNDESPar, braço de participações em empresas do banco, refletindo em parte vendas de ações que geraram lucro para a instituição.

O índice de inadimplência do BNDES acima de 90 dias, no entanto, caiu de 2,43 por cento no final de dezembro para 2,09 por cento da carteira no fim de março.

Mais cedo, a Polícia Federal deflagrou operação que investiga suspeita de fraudes e irregularidades na liberação de apoio financeiro do BNDES à JBS no valor de 8 bilhões de reais.

Em breve declaração durante a teleconferência de resultados, a presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, disse confiar na integridade do corpo técnico da instituição, mas que todos os problemas envolvendo o banco serão apurados.

(Por Aluísio Alves)