Crescimento econômico da Alemanha perderá impulso após 1° tri forte, diz Ministério das Finanças

segunda-feira, 22 de maio de 2017 10:23 BRT
 

BERLIM (Reuters) - O crescimento econômico da Alemanha perderá impulso nos próximos meses depois que a maior economia da Europa registrou um sólido início de ano, informou o Ministério das Finanças em seu relatório mensal nesta segunda-feira.

A economia cresceu 1,9 por cento em 2016, a taxa mais forte em cinco anos, ajudada pelo aumento do consumo privado, maior gasto do governo e aumento da atividade de construção.

Nos primeiros três meses de 2017, a economia acelerou a uma taxa de crescimento trimestral de 0,6 por cento, ante 0,4 por cento no quarto trimestre de 2016.

"As condições macroeconômicas favoráveis, como melhores perspectivas de vendas no país e no exterior, juros baixos e preços de energia moderados sugerem que a recuperação econômica deve continuar durante o resto do ano, embora com menor impulso do que no primeiro trimestre" informou.

"Indicadores econômicos antecedentes, como as encomendas para as indústrias, bem como a melhora nas confianças das empresas e dos consumidores também sustentam essa expectativa", acrescentou.

O Ministério das Finanças manteve as previsões de crescimento econômico de 1,5 por cento este ano e 1,6 por cento no próximo.

(Por Michael Nienaber)