Ações da JBS despencam quase 20% com preocupação sobre delações

segunda-feira, 22 de maio de 2017 12:18 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da JBS despencavam perto de 20 por cento nesta segunda-feira pressionadas por preocupações de investidores sobre a expiração na noite de sexta-feira do prazo dado pelo Ministério Público Federal para a holding controladora da empresa aceitar pagamento de multa de 11,2 bilhões de reais.

Uma fonte disse à Reuters no fim de semana que a holding J&F ainda não tinha fechado acordo de leniência com o MPF e que as negociações continuariam durante esta semana.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu na sexta-feira mais quatro processos administrativos para apurar denúncias de irregularidades em negócios nos mercados de capitais realizados por empresas dos irmãos Joesley e Wesley Batista, incluindo a JBS.

Às 12:12, as ações da JBS tombavam 19,98 por cento, a 6,97 reais depois saírem e entrarem novamente em leilão, renovando menor mínima intradia desde março de 2014.

Na sexta-feira, os papéis fecharam com acréscimo de 1,5 por cento, após terem caído 9,7 por cento na quinta-feira, o primeiro pregão após as notícias relacionadas à delação dos irmãos Batista, controladores da JBS.

A delação dos executivos da companhia pressionava ativos brasileiros de modo geral, uma vez que envolveram o presidente Michel Temer. O Ibovespa operava em queda de 2,5 por cento, no início da tarde desta segunda-feira.

(Por Paula Arend Laier e Flavia Bohone)